A Evolução Darwiniana do Photoshop

janeiro 21, 2011
Clique para ver a imagem inteira.

Clique para ver a imagem inteira.

Add to FacebookAdd to NewsvineAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Furl


Just CLICIO!

abril 23, 2009

Estava pronto a escrever um post – que será o próximo – sobre gerenciamento de cores e Windows Vista, quando recebi um email do mailing do meu colega Clicio, informando sobre seu  PODCAST, desta vez referente a calibração de monitores, que vou deixar pra assistir após escrever o post. Ao abrir a página pensei, “preciso esccrever sobre isso no blog”.

Clicio é um fotógrafo extremamente competente – que começou sua carreira nos 70’S –  de larga experiência na área de moda, publicidade e beleza. Cabeça aberta, não ficou no purismo fotográfico (que muito predomina nos novos e velhos “caretas”) e, se não me falhe a memória, chegou a trabalhar com a primeira versão do Photoshop, quem nem Layers tinha. Aliás… foi LINDO achar este LINK, que mostra na página links para ver todas as versões e funcionalidades do Photoshop, desde o 0.63 em 1990.

Tornou-se um dos mais sérios photoshopeiros brasileiros, dedicado ao estudo, pesquisa e trabalho com o software e o conheci no curso do Senac em 2005, quando comecei realmente aprender (apesar de usar desde a versão 3) tudo o que poderia fazer – e o que não deveria – com este maravilhoso software.

Assim que a Adobe lançou o Lightroom – na minha opinião a PRINCIPAL ferramenta dos “fotógrafos digitais” da atualidade – ele já sabia usar o programa – foi beta tester – e logo estaria lançando um livro destrinchando o  novo brinquedo. Livro que devorei em pouco menos de uma semana.

Aqui cabe um parêntese: o Lightroom é um software fabuloso, tanto para organização de fotos, quanto para development de imagens em RAW, controle de cores – permitindo o uso de perfis de monitor, câmera e impressora – e muito mais. É muito intuitivo e fácil de usar, até para usuários básicos. Mas, creia-me, sabendo usar e conhecendo todas as dicas, fica 1.000 vezes melhor.

Enfim… Clicio merece um post sobre ele no blog, por dois motivos: o primeiro, obviamente, é pela sua competência. O segundo: ele não tem qualquer cerimônia em ensinar o que sabe – quem já participou de algum de seus cursos sabe. Os podcastings do seu site são free, qualquer um pode ter acesso. As dicas, os links, o blog, tudo é compartilhado. Digo o seguinte, Clicio é o Russel Brown brasileiro.

Mais do que altruísmo, isso lhe trouxe, merecidamente, patrocínios de alto escalão como Sony, Adobe, Mako, entre outros. Mas eu vi, pessoalmente, o quanto esse cara trabalhou por isso. De graça, inclusive.

Logo, assista todos os podcasts, leiam todas as dicas, entre no blog e acompanhe tudo o que esse camarada publica, pois o conteúdo é de primeira. Ah, o link do blog dele está aqui, nos meus parceiros.

Abraços,

Paoli.

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to FurlAdd to Newsvine