Procura-se um Fotógrafo

Demorei quase dez anos estudando, experimentando e me preparando, para ter coragem de dizer publicamente que sou fotógrafo. Surge um figura que trabalha com tudo, menos fotografia, compra sua primeira câmera “cânoum reflésquis que filma”, me pede algumas dicas. Alguns meses depois está lá o título “fulano de tal, blablabla videomaker e fotógrafo profissioná”. Fácil não? É só comprar uma câmera XPTO, uma lente XYZ e o futuro está garantido, “porque a gente vê no LCD a foto, e se ficou ruim faz de novo”.

Fotógrafo profissional, trabalha com fotografia profissionalmente, ou seja, faz dela seu sustento. Existem amadores, artistas ou pessoas que usam a câmera fotográfica muito mas MUITO melhor do que muitos profissionais e nem por isso se dizem fotógrafos. Basta acompanhar os concursos internacionais de fotografia e ver o resultado da categoria de amadores.

Mas encarar o mercado como profissional da fotografia, assim como encarar qualquer outro meio de ganhar a vida, exige qualificação técnica e muita experiência. Senão, necessariamente, duas partes serão prejudicadas: o cliente, obviamente, e o próprio “fotógrafo” que vai colocar seu nome na lata do lixo. Digo mais, hoje tudo o que se faz é eterno. Um erro feio facilmente vai parar na internet e acabou-se o anonimato (do pior jeito possível).

Fotografar bem é o MÍNIMO que um profissional deve fazer, pois não é uma imagem que se faz para si mesmo que está em jogo, é todo um trabalho para alguém que está pagando e que irá interferir na vida de muitas outras pessoas – o próprio cliente, assistentes, produtor, agência, etc…

Um exemplo simples, clássico e NADA incomum. O fotógrafo de casamento que perde os principais momentos do evento (troca de alianças, beijo, bouquet, benção, etc), esquece de configurar a câmera e fotografa tudo na resolução mais baixa da câmera, perde (ou esquece de colocar) o cartão de memória e não teve um assistente para fazer backup na hora. O casamento já foi, e agora? Para os noivos, saudades do evento que não verão mais. Para o fotógrafo, processo e maldição eterna pública. Um profissional competente e treinado dificilmente cometeria esses erros.

O que fazer? O óbvio. Estudar, estudar, estudar, praticar, praticar, praticar e só dizer que faz aquilo que realmente sabe fazer muito bem.

Muitos fotógrafos consagrados nunca trabalharam em estúdio e nunca gostaram sequer de usar flashes e não têm (ou tinham) vergonha nenhuma de dizer isso. Mas aquele que se propõe a fazer um ensaio de moda, *para o mercado de hoje*, deve saber tudo e mais um pouco sobre iluminação artificial. Assim como aquele que não entende absolutamente nada de cavalos, não deve se arriscar em fazer fotos de animais para criatório, um erro bobo, muito pequeno, estragaria a imagem de um cavalo de milhares de dólares.

Essa é minha dica, que é mesma de quase todos os bons fotógrafos do mercado: compre a câmera e as lentes que quiser, faça todos os cursos que puder, seja assistente, faça trabalhos para amigos sem cobrar e erre bastante nessa fase. Depois, se achar que está realmente preparado, se lance no mercado como fotógrafo.

Add to FacebookAdd to NewsvineAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Furl

Uma resposta para Procura-se um Fotógrafo

  1. Grande, gostei pra caramba.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: